segunda-feira, 28 de junho de 2010

Educação

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Eu sou uma mulher

Eu Sou uma Mulher
Eu sou uma mulher que sempre achou bonito menstruar.
Os homens vertem sangue por doença, sangria ou por punhal cravado, rubra urgência a estancar, trancar no escuro emaranhado das artérias.
Em nós o sangue aflora como fonte, no côncavo do corpo. Olho-d'água escarlate, encharcado cetim que escorre em fio.
Nosso sangue se dá de mão beijada, se entrega ao tempo como chuva ou vento.
O sangue masculino tinge as armas e o mar empapa o chão dos campos de batalha, respinga nas bandeiras, mancha a história.
O nosso vai colhido em brancos panos, escorre sobre as coxas, benze o leito manso, sangrar sem grito que anuncia a ciranda da fêmea.
Eu sou uma mulher que sempre achou bonito menstruar.
Pois há um sangue que corre para a Morte.
E o nosso que se entrega para a Lua.

(não sei de quem é esse texto não...)

sábado, 5 de junho de 2010

Nós, as porra loucas 2(que nome ridículo!)

Olho para meus peitos cheios de leite, sem nenhuma rachadura ou machucado, jorrando que nem vaca, todos os dias...
Penso no meu parto, no diagnóstico da minha parteira de "praticamente virgem de novo", e tenho uma vontade incontrolável de gargalhar...

Dizem que eu tive sorte...Sorte?
Eu acho que meu corpo se preparava para isso faz tempo...

No parto eu briguei só com aquelas cenas ruins, briguei só com o resquício de medo e de insegurança que colocam o tempo todo para nós mulheres, de que não somos capazes. Eu não briguei com meu corpo, obedeci cegamente, como sempre fiz, nas suas dores, nos seus desejos, nos seus caprichos...

Me lembro de cada desejo e cada fetiche maluco que tive e realizei, desafiando os tabus que tinha dentro de mim, gozando loucamente, fortalecendo minha vagina para um nascimento, meus peitos para um alimento...Me lembro da barreira que tinha pela memória de cenas bem ruins na cama, que eu fui quebrando nesse quase um ano com o Capi, depois de tanto tempo sem falar sobre isso, e que decididamente foi rompida no dia do parto...Me lembro de quando decidi parar de me entupir de remédio p/ cólica e de café para o cansaço da minha menstruação, quando decidi respeitar e admirar o ciclo do meu corpo, suas formas, suas necessidades...
Sorte? Pode até ser em parte...

Mas a Vaca Profana, agora virgem de novo(hahaha...Se eu pari e sou virgem ainda, seria o Pietro um cristo da putaria? hahahahahahahah), percebeu uma coisa: que sua liberdade a preparou para o parto.

Retomando o post "Nós, as porra loucas", eu digo: nós, as porra loucas, obedientes aos caprichhos do desejo, devotas aos nossos corpos, somos também mães com mais possibilidades de parir sem interferências médicas. Ser porra louca me deu uma vida sexual ótima, uma alegria imensa, uma fama de vagabunda em muitos lugares, uma percepção diferente do mundo por isso e uma coisa preciosa: o parto que eu queria!

Beijos das divinas tetas, que agora jorram leite bom na cara de todo mundo(principalmente na do pequeno, que as vezes se afoga de tanto leite...hahahahaha)

Amada Mia

A gostosa da Rety me mandou essa poesia LINDA esses dias e eu não tinha tido como postar ainda...
Um beijo p/ essa mulher que eu amo muito... Arianíssima, um tesão!
Beijos procês...

Amada mia

Hector Othon

Amada
Delicadeza feminina
graças aos Deuses que vc existe
Vc me faz tanto bem!
te quero
te desejo
te amo
Linda de minha vida
Deusa minha feita mulher
agradecido por te manifestar na minha presença
e muito mais,
por ter merecimento de receber teus carinhos, amor e arte.

Pode se alimentar da minha força masculina
que ela é infinita
É o Céu e a Terra em mim, feito hOMem
quem te ama e satisfaz
Meu anelo é colaborar com tua felicidade
criar condições de acolhimento a tua santidade
Deusa feita mulher
e a teu corpo
que é para mim a paisagem mais linda desta Terra
Teu corpo e meu corpo
são o templo
a cama ( c ama = ce ama = se ama)
onde o Deus e a Deusa
se amam
O Deus vira corpo em mim
A Deusa vira corpo em vc
as almas embriagadas do Divino
sentem-se apaixonadas
e iniciam a celebração
da festa sem fim
do encontro
Homem - Mulher
O tesão brota pelos poros
o sexo incendeia
os corações transbordam
as mentes assobiam
as peles palpitam e se tocam
no encanto da dança
do fazer amor
com alegria e satisfação plena
Olho nos teus olhos
e sinto o convite infinito
que nos liga
emociona a todo momento
renova
me faz poeta, cantor,
dançarino
estrela
Vc tem esse encanto
eu o reconheço
e humildemente
adoro
você
Mulher
amaDa
Deusa encarnada
neste Paraíso da Terra
Mestra minha
peço
reine
a delicadeza suma e o carinho
para como golfinho
nadar nas tuas águas
As serpentes dançam
em torno das nossas colunas
embriagadas,
mas lúcidas
Águias
nascidas na coroa da cabeça
no ninho dos nossos cabelos
voam felizes
ao Sol e à Lua
céu e terra
deuses e humanos
amor e compaixão
vc e eu
êxtase
este é o fazer amor
para o qual preparo meu ser
este o encontro
que anelo com vc
não te quero para mim
já somos
sei que só passando por vc
é que vou chegar em mim
mais tb que só chegando em mim
que chegarei a vc
me entrego ao sem saber
e escolho o caminho mais belo
aquele sem palavras ao vento
aquele que se inicia na contemplação
vamos resistir
aos impulsos da PAIxão
e assim deixar nossas musculaturas fortes

que nossos corpos se encontrem
na delicia da dança impecável
de quem conhece e domina seu corpo, mente e emoção
Por isso a meditação
para poder agir com mais amplitude e liberdade
usando a máquina e a herança do passado a favor
Sem ela
o encontro será um desastre
e o sofrimento nos abaterá
Evoluir
amada da minha vida
dar conta de carências, traumas, feridas
reconciliar antes com o céu
protetores, guardiães, mestres, Sol, Lua, planetas, signos e Estrelas
reconciliar com a terra
animais, plantas, insetos, microorganismos, minerais, substancias, elementos e seres todos
Ai o encontro é festa
cidades giratórias
flores
arcoiris
cachoeiras
e todas as maravilhas
do jardim dos caminhos que nos cruzam
na bênção da vida
no planeta Terra
Lucidez para não entrar
nas misturas irresponsáveis do estabelecido
onde de tanta confusão esquece-se de olhar a verdade
e escutar o coração
Conter
contemplar
as tempestades do tesão infinito
nos mistérios da dança
centrada
dominada
totalmente entregue
relação
ambiente e Universo
comando
o belo
guardiões
do bem-estar,
felicidade e prazer
Não existe maior alegria
e satisfação
que te ver feliz
gozando
em êxtase
e sentindo-te segura e querida
nos meus braços
que te acariciam
firmes
como a brisa
ou as cenas
sonhadas de amor
que arrepiam
e acordam no suspiro
Olhos nos olhos
tranqüilidade, satisfação,
o maior tesão rolando
e nós
tranqüilos
namorando
tranqüilos
gozando
tranqüilos
estando
vivendo
sendo
nos amando
corpo no corpo
pele na pele
cheiro de corpo
de ervas
cheiros alucinantes
que tão generosamente a Natureza criou
para todos
Cuidar dos cenários
arte nos espaços
que o amor inclua tudo

magia da vida
Encontro
oportunidade sagrada
contato
harmonia
fim do deserto de solidão
estreia do diálogo profundo
entre duas peles
Respeito, cerimônia,
beleza, arte,
sensibilidade,
agradecimento
amor
É tão belo existir
perde-se o fôlego
Dançar
falar
fazer amor
e a espiral
gira sem fim
na roda da vida e da morte
umidade
cheiros
entra e sai
e as palpitações
das pausas
e a respiração
como vento e brisa
e os corpos
mar envolvente
e beleza suma
Os desafios serão muitos
durante milênios nossos antepassados
criaram costumes e normas de relacionamento
que hoje nos ajudam quando inconscientes
mas quando acordados
aprisionam
Com arte e carinho
transmutar costumes e valores dos relacionamentos amorosos
construir atitudes libertadoras
que dêem passagem feliz as intensidades
do encontro amoroso
É desafiador
a cada passo
a possibilidade de sermos comidos pelos ressentimentos, mágoas, traumas
pelas projeções
pela criança malcriada com seus mecanismos de controle
na força máxima da histeria
crença estúpida de que a máquina que nos habita
com seus mecanismos paranóicos e funcionamento automático
dará conta do recado
intento iludido de querer obsessivamente
dominar e escravizar o outro
o desejo caprichoso
de querer transformar o outro no ideal
desista de querer me dominar
eu tb desisto
não acreditemos nessa estratégia primitiva
de quando o ser humano era rebanho e por demais inconsciente
da sua natureza divina
e da arte do amor
O único possível
é a aceitação do outro
o domínio é só sobre si
Desenvolvamos o tesão por ser donos de si,
e reconciliemo-nos com o Céu e a Terra
Sem o Divino e a Natureza
estamos muito desprotegidos para nos encontrar
Meditemos amada
auto-conhecimento
e cuidados com muito carinho e acalanto
Desenvolvamos as artes que correspondem as nossas potencialidades
Enquanto a paz não chegar em nossas vidas
a disciplina deverá continuar
Vamos deixar o encontro acontecer
nesta luz e proteção
Enquanto esse grau não chegar
vamos ser amigos, irmãos
evoluindo
crescendo
Expandindo a consciência e
aprofundando o auto-conhecimento
dando
andando
amando
Acredita mesmo
fazer amor
sem estar prontos
arrebenta
estraçalha
aniquila
Não chegues desesperada ou carente
porque não conseguirei te acolher ainda que queira
ai sofreremos e nos machucaremos
Eu tb não te invadirei na sombra

A peia se resolve na solidão
na proteção da meditação
no colo generoso do céu e da terra

Enquanto formos máquinas
e frágeis
vamos nos amar na telepatia
no astral
no silêncio da solidão
Vamos curtir nossa troca
na distância dos corpos
ate estarmos prontos um para o outro
Esse é o maior desafio
o momento exato
para nos encontrar
temos que minimamente desenvolver
uma consistência interior
que possa acolher
a intensidade de troca do encontro
mais quando é o Deus e a Deusa
que cruzam nossos corpos
enamorados
Não tenhas pressa
temos toda a eternidade
Essa é a lei da encarnação
para o encontro feliz
no amor
Assim falou Plutão e Saturno para mim
Amada e companheira minha
delicadeza suma
cuidado envolvente.
Onde quer que estejas
meu amor
como brisa fresca
acariciará tua pele
Que delicia
te amar
sentindo-te
aproximar
a cada instante
aiaiai
delicia de minha vida
na arte do amor
que une nossas almas
aqui e agora
no planeta Terra
Agradecido por existir.
agradecido por me amar
mas sobretudo
agradecido pela arte virtuosa
com que me enlaças
a tua vida
a cada instante mais próximos amaDa

sexta-feira, 4 de junho de 2010

A primeira vista...

É, eu também não acreditava...
Mas quando eu vi aquela coisinha, pequena, deitadinha no meu colo com os olhões abertos para o mundo, aprendendo devagar a respirar, aí eu entendi o que é o amor a primeira vista.